Como Estar Preparado em Qualquer Situação

  • Por Bruna Federici
  • 3 comentários

GUIA DO SOBREVIVENCIALISMO

Você já deve ter ouvido falar sobre o sobrevivencialismo e ficou se perguntando o que isso tem a ver com os tempos modernos e de onde surgiu esse modo de vida. Não é à toa que em um ano de pandemia o assunto tenha voltado à tona com bastante força. Organizamos as informações mais relevantes que você precisa saber para estar inteirado nessa nova onda.

Saiba o que é Sobrevivencialismo, um estilo de vida que tem se tornado cada vez mais comum e que tem ganhado adeptos por todo o mundo. Fique por dentro de tudo o que acontece no Blog da Ezutus.

O QUE É

O Sobrevivencialismo é um movimento de pessoas que estão sempre preparadas para emergências, mantém a mente condicionada buscando lidar bem com adversidades que a vida lhes trouxer. Sejam questões de saúde pública, catástrofes naturais, possíveis rupturas na ordem política e social local, regional, nacional ou internacional, e até mesmo de ordem emocional e psicológica. São pessoas que buscam se libertar da situação de vítima em cenários variados.

Os preparativos se dão por meios de treinamentos e aprendizados sobre diversas áreas, desde o armazenamento de água e comida, preparação para autodefesa e autossuficiência, até a construção de estruturas que os ajudarão a sobreviver ou desaparecer (ex.: búnquers, refúgios de sobrevivência ou abrigos).

Dentro desse grande guarda-chuva temático do mundo outdoor é possível encontrar diversas ramificações do tema, como exemplo, o tracking, o bushcrafting, primitivismos, campismo, aventura, entre outras.

Saiba o que é Sobrevivencialismo, um estilo de vida que tem se tornado cada vez mais comum e que tem ganhado adeptos por todo o mundo. Fique por dentro de tudo o que acontece no Blog da Ezutus.

ONDE SURGIU

A origem do sobrevivencialismo como um movimento não é exata. Pode-se encontrar referências a esse termo especialmente nos Estados Unidos a partir da década de 60 em diante. O país vivia o medo iminente quanto à guerra nuclear, um contexto permeado pela corrida armamentista entre EUA e União Soviética. Muitos autores como Howard Ruff e Bruce D. Clayton alertavam sobre a insegurança monetária do dólar e como eram frágeis as estruturas de poder dos Estados.

O sentimento alarmista foi renovado ao fim dos anos 90 por temores relativos ao famigerado “Bug do Milênio”, que passou de um simples problema relacionado à informática para a preocupação de todo o mundo.

A terceira e mais recente onda do movimento sobrevivencialista teve início após os ataques terroristas ao World Trade Center, em Nova York, em 2001 e similares em Bali, Madri e Londres. O medo do conflito armado foi combinado com a tomada de consciência sobre desastres ambientais e mudanças climáticas, também quanto a incertezas econômicas. Foi escancarado quão vulnerável é a humanidade depois do tsunami no Oceano Índico em 2004, o furacão Katrina, a gripe suína e aviária, o tsunami no Japão em 2011, o maior surto de Ebola da história.

Por último, como se não tivessem sido suficientes os eventos anteriores, a pandemia do novo corona vírus a partir de 2019 mudou drasticamente a percepção do mundo sobre segurança e previsibilidade.

Saiba o que é Sobrevivencialismo, um estilo de vida que tem se tornado cada vez mais comum e que tem ganhado adeptos por todo o mundo. Fique por dentro de tudo o que acontece no Blog da Ezutus.

SOBREVIVENCIALISMO NO BRASIL HOJE

Aqui no Brasil o assunto ficou mais popular através dos amigos e sócios Anderson Machado e Júlio Lobo, que defendem ser fundamental a preocupação com o autossustento e o desenvolvimento de técnicas sobre estocagem de suprimentos e de habilidades úteis como construção rústica, pesca, caça, técnicas de fuga e abrigo e geração de energia. Tudo isso usando o melhor da tecnologia e do conhecimento científico moderno. Na visão deles, o sobrevivencialismo te torna mais responsável sobre sua própria vida.

O canal de Anderson e Lobo no YouTube, que leva o nome “Sobrevivencialismo”, já possui quase 2 milhões de inscritos e não está nem perto de esgotar todos os assuntos relevantes quando se fala em autonomia e autopreservação em cenários extremos.

Talvez você não vá ser atingido por uma grande catástrofe muito em breve (esperamos que não!), porém é sempre válido ampliar seu conhecimento e se tornar um homem mais prevenido, consciente, responsável e habilidoso.

As práticas sobrevivencialistas podem se aplicar de diversas formas na vida hoje. Cenários negativos como acidentes de carro, falta de energia ou desastres naturais são relativamente comuns. Ou, em caso de lazer, um dia de camping, trilha, pesca ou retiro natural podem ser muito beneficiados pelo conhecimentos dessas técnicas emancipadoras.

Além do mais, o sobrevivencialismo nos orienta a um estilo de vida mais sustentável e desapegado, o que é uma tremenda necessidade nos nosso tempo. Estamos tão acostumados a ter uma vida prática, resolvida literalmente com as pontas dos dedos, que nos distanciamos de capacidades básicas do ser humano.

Saiba o que é Sobrevivencialismo, um estilo de vida que tem se tornado cada vez mais comum e que tem ganhado adeptos por todo o mundo. Fique por dentro de tudo o que acontece no Blog da Ezutus.

Os adeptos dessa filosofia de vida defendem alguns pilares como:

  • Defesa: todo individuo precisa desenvolver sua capacidade de defender a si mesmo e a sua comunidade. Capacidade de reagir com inteligência e agilidade a ataques ou ameaças iminentes.
  • Resgate: Aprendizado sobre cuidado imediato emergencial. Capacidade de manter-se vivo, ou de salvar a vida de alguém, mesmo após ter sido ferido.
  • Sobrevivência: habilidades e conhecimentos necessários para a vida em situações de instabilidade ou escassez em um período prolongado.
  • Sustentabilidade ou Autossuficiência: produção de recursos próprios para garantir sua vida a longo prazo. Independência de superestruturas governamentais ou comerciais. Desde técnicas agrícolas, geração e energia, comunicação, construção, hidráulica e outras.
  • Liberdade: é o fundamento e objetivo de todos os outros pilares.

Talvez você não vá transformar seu estilo de vida completamente após ler esta matéria. Mas vale à pena saber um pouco mais e descobrir quais conhecimentos sobrevivencialistas podem já ser úteis em sua vida hoje.

Conta para nós se você já passou aperto na vida por não saber lidar com situações inesperadas. Acha que faz sentido esse estilo de vida ou acredita que a tecnologia e a ciência serão suficientes para nos proteger desses perigos?

Compartilhe:

Anterior Próximo

3 comentários

  • Mais que válido, necessário!

    Arnaldo Teodoro gomes Júnior em
  • Estava mesmo procurando conhecer esse tema. Depois da pandemia me interessei muito por formas de ser mais independente em casos de necessidade. O texto ajudou muito a entender o objetivo do sobrevivencialismo. Vou começar a praticar aos poucos. Talvez com energia autossustentável primeiro.

    Isaías Lopes em
  • Muito esclarecedor, nunca tinha ouvido falar sobre isso!

    Maria Luísa Veschi em

Deixe um comentário

Seu comentário é muito importante para nós.

Frete Grátis

Acima de R$250 Para Todo Brasil

Parcele Sem Juros

Em até 6x no cartão de crédito

Compra Segura

Pagamentos pelo Mercado Pago